CREF5 PEDE RETORNO IMEDIATO DA PRÁTICA DA ATIVIDADE FÍSICA EM AMBIENTES PÚBLICOS E PRIVADOS

Após várias reuniões sistemáticas com o Grupo de Trabalho de Retomada do Governo do Estado, o Conselho Regional de Educação Física da 5ª Região (CREF5-CE) encerrou ontem, dia 18 de junho, mais uma etapa de negociações com os representantes do poder estadual. Desde o início do isolamento social no Estado, em março, o CREF5, junto com outras entidades que representam o setor, mantiveram diálogo, apresentaram dados científicos e epidemiológicos, no sentido de sensibilizar o Governo Estado para que a atuação do profissional de Educação Física seja considerada como serviço essencial, além da necessária liberação da prática regular do exercício físico, seja em ambientes públicos ou privados, como academias, clubes e similares.

“Hoje somos mais de 1700 estabelecimentos, somos mais de 13 mil profissionais registrados no CREF5 que estão preparados, e qualificados, para a retomada da oferta da atividade física à população com segurança. Entregamos um protocolo de trabalho que, como o próprio GT, é irrepreensível. Entregamos, ainda, documentos com informações científicas densas que mostram as consequências de um não retorno das atividades física de orientação de prática de atividade física para a saúde. Contamos com a sensibilidade do governador, no sentido de entender que o profissional de Educação Física é o maior aliado do Estado na prevenção, promoção e tratamento de saúde da população”, explica a vice-presidente do CREF5-CE, Andréa Benevides.

Além do CREF5, as entidades do setor, como a Associação Cearense de Personal Trainers (ACEPT), a Associação das Assessorias Esportivas E atividades ao ar livre do Ceará (AEAF-CE) e a Associação dos Profissionais de Educação Física do Estado do Ceará (APEFICE) também participaram do encontro. Em paralelo à reunião com o GT de Retomada, o presidente do CREF5, Jorge Henrique Monteiro, também manteve realizados reuniões virtuais frequentes com o vereador Benigno Júnior; o superintendente do Centro de Formação Olímpica, Adriano Loureiro; além do diálogo e apoio constante do deputado estadual, Evandro Leitão, e do secretário da Secretaria de Esporte e Juventude (Sejuv), Rogério Pinheiro. “Em todo esse tempo, nossa intenção foi dar subsídios para que o Estado avaliasse a importância de os profissionais de Educação retomarem suas atividades laborais, obedecendo todos os requisitos de segurança indicados pelas autoridades. Entendemos que a atividade física é essencial para saúde da população. Estamos confiantes de que encontraremos, juntos com o Governo do Estado, uma formar de tornar isso viável e garantir que os profissionais voltem a trabalhar”, pondera o presidente do CREF5-CE.

NederlandsEnglishFrançaisDeutschItalianoPortuguêsРусскийEspañol
Skip to content