CREF5 quer tornar orientação de prática de atividade física como serviço essencial no Ceará

Junto aos governos estadual e municipal, o CREF5, a ACEPT, o SINDFIT e a APEFICE discutem a necessidade de melhorias para os profissionais de Educação Física

Por meio de grupo de trabalho em ambiente virtual, o Conselho Regional de Educação Física da 5ª Região (CREF5-CE) vem estreitando diálogo com lideranças estaduais e municipais para tratar sobre questões ligadas aos profissionais de Educação Física, no Estado. Dentre as discussões, o grupo composto por representantes do CREF5, da Associação Cearense de Personal Trainers (ACEPT), do Sindicato das Empresas de Condicionamento Físico do Estado do Ceará (SINDFIT), da Associação das Assessorias Esportivas do Ceará (AAEF-CE) e da Associação dos Profissionais de Educação Física do Estado do Ceará (APEFICE) propõe que a orientação da prática da atividade física seja considerada como serviço essencial no Estado do Ceará, junto a outras reivindicações que possam trazer melhorias para os profissionais de Educação Física, diante do cenário desafiador da pandemia da Covid-19. A últimas reuniões aconteceram nos dias 21 e 22 de abril, com o secretário da Subprefeitura Regional II de Fortaleza, Ferruccio Feitosa, e com o secretário de Esporte e Juventude do Estado, Rogério Nogueira Pinheiro, respectivamente.

“O principal motivo das reuniões é, exclusivamente, criarmos um canal de conversa com o governo e com o município, no intuito de colaborarmos para tomadas de decisão relacionadas à classe profissional da Educação Física”, explica o presidente do CREF5, Jorge Henrique Monteiro. Como pauta, além da proposta da orientação da prática da atividade ser considerada essencial, também são discutidos:um projeto de atividade física remota, com o lançamento de edital para profissionais de Educação Física; a realização do curso sobre gestão de academias no período de confinamento; o apoio e interlocução com o governador Camilo Santana e prefeitos para pleitear subsídios, como isenção, prorrogação e descontos em tarifas e impostos, como IPTU, água e energia para estabelecimentos de oferta de serviços de prática de atividades física; linhas de créditos facilitados para o setor e a discussão de qual o cenário da saúde, que permitirá a abertura dos estabelecimentos.

Também estão em pauta: a reordenação da ocupação dos espaços públicos (beira-mar, praças e parques) para prática de atividade física sob orientação de profissional de educação física (personal trainer) e assessorias esportivas; a criação de um manual com as diretrizes e orientação para profissionais de Educação Fisica retornarem às suas atividades laborais no espaço público; um termo de cooperação entre CREF5, Prefeitura de Fortaleza e Vigilância Sanitária para fiscalizar o exercício profissional nos espaços públicos; e a participação do CREF5 no grupo de trabalho estratégico para a apresentação de plano que promova a retomada da atividade econômica no estado.

Com o representante da Prefeitura de Fortaleza, Ferruccio Feitosa, participaram da reunião do dia 21 de abril pelo CREF5: o presidente Jorge Henrique Monteiro, a vice-presidente Andréa Cristina da Silva Benevides, o diretor Rômulo Veras da Silva. Também estavam o presidente da ACEPT, prof. Renne Mazza; e a representante da Associação das Assessorias Esportivas do Estado do Ceará, Taiana Lohmann. Já no dia 22 de abril, estavam presentes na reunião com o representante do Governo do Estado, Rogério Pinheiro, pelo CREF5: o presidente Jorge Henrique Monteiro, a vice-presidente Andréa Cristina da Silva Benevides, o diretor Rômulo Veras da Silva, o presidente da Comissão de Saúde e Educação Física, Adriano Loureiro, e o conselheiro José Airton Fernandes Lima. Além do CREF5, o presidente da ACEPT prof. Renne Mazza; a presidente do SINDFIT, Julyana Maria de Sá do Carmo; e o presidente da APEFICE, João Neto.

Ao final dos encontros, decidiu-se que cada entidade presente produziria um documento com as solicitações específicas do setor para o CREF5-CE. Em seguida, após tudo compilado em forma de textos explicativos e embasados com dados que expõem a criticidade da situação, o CREF5 enviará o material para os e-mails dos gestores.

NederlandsEnglishFrançaisDeutschItalianoPortuguêsРусскийEspañol
Skip to content